Ardência bucal: causas e tratamentos.

A síndrome da ardência bucal é uma sensação de queimação ocorre frequentemente em mais de uma área da boca, sendo os 2/3 anteriores da língua, metade anterior do palato e a mucosa do lábio superior as regiões mais afetadas. O início dos sintomas é subito e de baixa intensidade. Os sintomas podem ser diários e permanecer por muitos anos. A sensação de queimação pode estar acompanhada de dormência, perda ou alteração do paladar, boca seca, dores de cabeça e dores na musculatura mastigatória. Tem origem multifatorial e afeta principalmente pessoas de meia idade e idosos. Acomete mais mulheres após a menopausa. A Associação Internacional de Estudos da Dor define tal condição como uma sensação intraoral de queimação, na qual nenhuma causa médica ou odontológica pode ser encontrada. Ela pode ser originária de vários fatores locais, fatores psicológicos, alterações sistêmicas, deficiências nutricionais, alterações hormonais, infecções orais, xerostomia, reações de hipersensibilidade, uso de medicamentos e doenças como o diabetes mellitus. O tratamento é baseado na administração de me

A osteoartrite representa uma condição inflamatória de baixo nível que, ao afetar a articulação, resulta na erosão da cartilagem articular e degeneração do osso adjacente. Quando as alterações ósseas estão ativas a condição denomina-se osteoartrite. À medida que ocorre a remodelação, a condição torna-se estável mesmo que a morfologia óssea permaneça alterada designa-se, então, osteoartrose. Interpreta-se como osteoartrose uma condição não inflamatória com efeitos degenerativos semelhantes. A osteoartrite é mais comum em mulheres e resulta na deterioração e perda da função. O tratamento se baseia na redução ou eliminação do processo inflamatório, utilizando abordagens sistêmicas, locais e intra-articulares. Abordagens não invasivas são fisioterapia, medicação, goteiras oclusais e acupuntura, minimamente invasivas incluem injeções intra-capsulares de ácido hialurônico, artrocentese a artroscopia, invasivos artroplastia e extremos incluem a reconstrução condilar ou a substituição total da articulação. Os tratamentos citados visam r

Existem dois tipos de travamentos da mandíbula: o de boca fechada, quando não se consegue abrir a boca e o de boca aberta, quando não se consegue fechar. O travamento da mandíbula de boca fechada ocorre mais frequentemente devido ao deslocamento do disco articular e se transforma em um obstáculos ao movimento da articulação. Nestes casos não se consegue abrir a boca com amplitude adequada e alguns outros movimentos também podem estar limitados. Já no travamento de boca aberta, o paciente apresenta dificuldade de fechar a boca, dificuldade de falar e aumento da salivação. Isso acontece porque ligamentos da ATM sofrem distensão permitindo um movimento exagerado do componente ósseo (cabeça da mandíbula). O travamento da boca se dá normalmente com sintomatologia dolorosa forte. Muitas vezes o travamento de boca aberta acontece após mordida em sanduíche, gargalhada, pancada, extrações, anestesia geral, etc. Indivíduos com risco de travamento aberto apresentam frouxidão ligamentar e uma anatomia articular que favorece a lesão. Quando o travament

Alguns pacientes que tem DTM articular podem não responder bem a tratamentos estritamente conservadores (placas oclusais, exercícios mandibulares, mudanças de hábitos). Para estes casos a  viscossuplementação da ATM pode ser uma ótima opção de tratamento. A viscossuplementação é uma técnica minimamente invasiva frequentemente utilizada pela medicina nas áreas da ortopedia e reumatologia. Essa opção de tratamento é realizada por meio da infiltração de ácido hialurônico na ATM. O ácido hialurônico melhora a qualidade e quantidade de líquido sinovial que é responsável pela lubrificação e nutrição das células da articulação. As infiltrações controlam a dor e processos degenerativos, além disso melhoram a função articular. A frequência de infiltrações geralmente são realizadas com intervalos de 2 a 4 semanas podendo ser repetidas por até 5 sessões. A aplicação é rápida e confortável e os efeitos adversos são discretos (leve dor local e edema por um ou dois dias após a infiltração). Os especialistas da Bonotto Odontologia tem grande experiência em viscossuplementação das ATM. Agende sua consulta.   REFERÊNCIAS  

  1. Goiato MC, da Silva EV, de Medeiros RA, Túrcio KH, dos Santos DM. Are intra-articular injections of hyaluronic ac

A apneia do sono é caracterizada por uma interrupção da respiração e paradas respiratórias durante o sono, mesmo com esforço respiratório. A apneia pode ser gerada por fatores neurológicos ou por obstrução da passagem do ar pelos tecidos orais e da faringe. Normalmente as apneias obstrutivas ocorrem quando o paciente dorme de barriga para cima. O número de eventos por hora determinam a severidade da doença, que está relacionada ao aumento de risco de doenças cárdio-vasculares e, portanto, pode por em risco a vida do paciente. Alterações craniofaciais, fatores genéticos e hormonais, obesidade, uso de medicamentos e o consumo de álcool são considerados fatores predisponentes da apneia. Se você apresenta sonolência diurna, insônia noturna, cansaço ao acordar, ronco alto, obstrução respiratória durante o sono deve procurar um especialista para avaliar seu caso. Existem algumas opções de tratamento. Casos mais simples podem ser tratados pelo dentista, com uso de aparelhos intraorais removíveis que avançam a mandíbula e aumentam o espaço para respiração. Outros podem ser tratados com uso de CPAP, uma máquina com máscara nasal que aumenta a ventilação durante o sono. Casos complexos podem requerer avanço cirúrgico bimaxilar (cirurgia ortognát

O Bruxismo se caracteriza pelo ato de apertar e/ou ranger os dentes. Os portadores do bruxismo podem apresentar desgastes dentários, fraturas dentais, dores na cabeça e na articulação temporomandibular. Atualmente o bruxismo é classificado em Bruxismo do Sono (que acontece com o paciente dormindo) e Bruxismo da Vigília (que acontece acordado), sendo considerados distúrbios diferentes, com causas distintas e tratamentos distintos. O Bruxismo do Sono pode estar relacionado a distúrbios do sono, à ansiedade, depressão e estresse ou ainda ser secundário ao uso de alguns remédios, o consumo frequente de cafeína, álcool, cigarro ou drogas estimulantes. O Bruxismo da Vigília, por sua vez, está mais relacionado com momentos de concentração e ao estado psicoemocional do paciente, sendo fortemente associado ao estresse e ansiedade. Muitas vezes, o paciente não percebe ou não sabe que tem bruxismo de vigília, porque não se percebe com os dentes encostados. O diagnóstico é baseado na história clínica do paciente, relatos de terceiros sobre barulhos de ranger durante o sono, avaliação clínica com o dentista e exames complementares como a polissonografia. O correto diagnóstico do tipo de Bruxismo e dos fatores envolvidos é fundamental para o su

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica de etiologia desconhecida, que afeta principalmente as mulheres. Existem sintomas que são frequentemente encontrados em pacientes portadores de fibromialgia como: dor generalizada e crônica, fadiga, sono não restaurador, sintomas cognitivos, distúrbios do sono, depressão. A enfermidade  é caracterizada quando o paciente sente dores no corpo inteiro não sendo capaz de identificar com precisão o local da dor. Muitos pacientes que tem fibromialgia podem apresentar a coexistência de disfunções temporomandibulares (DTM). Inclusive, alguns estudos sugerem que a fibromialgia pode levar a sintomas de DTM. Cerca de 94% dos pacientes que apresentam fibromialgia relatam dor local no sistema temporomandibular. O diagnóstico da fibromialgia  analisa 18 pontos doloridos sem considerar as dores orofaciais. Isso reforça a importância da atuação de uma equipe multidisciplinar composta por médicos, dentistas e psicólogos para uma terapêutica mais efetiva. Deve ser levado em consideração que o profissional pode diagnosticar apenas um dos problemas e o outro ser descoberto somente mais tarde, prolongando o sofri

Você sabia que a medicina tradicional chinesa é uma opção complementar para o auxílio do controle da dor da ATM?     A Acupuntura consiste na punção de pontos específicos com agulhas muito finas e delicadas com finalidade de se obter o efeito terapêutico desejado. Além dos mecanismos de ação da medicina oriental (como gerar um equilíbrio do fluxo energético), hoje a ciência comprova que a Acupuntura induz a produção de diversas substâncias benéficas no nosso organismo. Dentre elas, a endorfina e serotonina que estão fortemente ligadas ao alívio da dor e sensação de bem-estar.     No tratamento da DTM a acupuntura age na redução da sintomatologia dolorosa, na melhora dos movimentos mandibulares e na diminuição da atividade dos músculos da mastigação. Além disso, ela apresenta propriedades anti-inflamatórias e efeitos neuro-hormonais endócrinos. A acupuntura tem sido incluída para tratamento das dores de ATM pelo fato de ser uma técnica não invasiva, reversível, segura e altamente individualizada para o paciente que atua tanto no controle da dor local,

Exercícios no controle da dor da ATM O relaxamento e o alongamento são métodos que auxiliam no bem estar físico e mental. O estresse da rotina diária pode gerar tensão muscular nos músculos da mastigação provocando dores da ATM.   Existem alguns exercícios que podem ser realizados pelo próprio paciente para promover o relaxamento dessa musculatura.  

  1. Inspire e expire lentamente para promover o relaxamento inicial;
  2. massageie com movimentos circulares e com as pontas dos dedos os músculos da face. Inicie pela região das têmporas e desça até a região da articulação e finalize na região mandibular;
  3. Realize movimentos de abertura e fechamento da boca de forma lenta com a língua posicionada no céu da boca. Repita esse movimento 5 vezes, respire e realize mais 5 sequências de movimento;
  4. Encha as bochechas de ar e jogue o ar de um lado para o outro lentamente. Repita o movimento por 10 vezes;

Quase todo mundo já enfrentou dor de cabeça pelo menos uma vez na vida. As cefaléias fazem parte da vida de muitas pessoas, gerando sofrimento e perda de qualidade de vida. Existem muitos tipos de cefaleias, o que torna ainda mais difícil o diagnóstico e tratamento. Elas se dividem em dois grandes grupos: as primárias e as secundárias. As cefaleias primárias, como a enxaqueca por exemplo, são consideradas doenças e específicas e tem tratamento com o Neurologista. Nas cefaleias secundárias, a dor de cabeça é um sintoma de algum outro problema ou doença. Nestes casos, a dor de cabeça pode ter origem em diversas condições, por exemplo: traumas cranianos e cervicais, tumores cerebrais, exposição a produtos químicos nocivos e tóxicos, infecções como meningite, sinusite e otite, alterações metabólicas, problemas das estruturas pericranianas como olhos, ouvidos, nariz, seios da face, dentes, ATM e pescoço. Portanto, as disfunções da ATM podem ser uma causa de cefaleia secundária. Nestes casos, o tratamento adequado das DTM promove alívio da dor de cabeça. Há ainda um outro tipo de interação bastante comum: cefaleias primárias e DTM coexistindo no mesmo paciente. É o caso da relação entre enxaqueca e DTM. Quando isso acontece

Inscreva-se em nossa newsletter e receba dicas e informações sobre os nossos tratamentos!